Como iniciar um negócio de sucesso em casa

by Fabricio Stefani Peruzzo on 31/03/2002

Atualmente, está cada vez mais dificil pagar as contas com somente uma fonte de renda. Por isso, mais e mais pessoas estão investigando as possibilidades de iniciar seus próprios negócios para obter uma renda extra. Muitos destes “empreendedores de meio turno” começam suas novas atividades no conforto e privacidade de suas casas.

Muitas destas pessoas estão ganhando o dinheiro extra que necessitam. Alguns inteligente e cuidadosamente tornaram este esforço de renda extra em negócios de tempo integral, muito lucrativos. Outros estão apenas se ocupando, se divertindo, e aproveitando a vida como nunca aproveitaram antes. O importante é que eles estão fazendo mais do que esperar pelo governo dar-lhes uma mão; eles estão melhorando a própria vida, e você pode fazer isto também!

Os campos de venda por correio, marketing multi-nível, e venda de porta em porta nunca foram tão populares. Se qualquer uma destas formas de renda extra lhe agrada, então depende de você dar uma olhada nelas. Mas estes não são os únicos campos em que você pode iniciar e operar de casa, com pouco ou nenhum investimento, e aprendendo enquanto faz.

Se você digita, pode iniciar seu próprio serviço de digitação; se tem uma camionete, você pode iniciar um serviço de coletas. Simplesmente arrecadando jornais velhos dos vizinhos pode inicia-lo no negócio de reciclagem de papel. Várias donas de casa empreendedoras encontraram o sucesso e a fortuna iniciando serviços de limpeza de casas e/ou apartamentos. Se você tem um jardim cheio de flores, você pode ganhar um bom dinheiro extra entregando regularmente flores recém colhidas para restaurantes e escritórios da redondeza. Você pode tornar um hobby de cerâmica em um lucrativo negócio de canecas de café personalizadas. O que estou dizendo, na verdade, é que há uma infinidade de modos para iniciar e operar seu próprio negócio em casa e ter um bom lucro com isso.

A primeira coisa que você deve fazer, entretanto, é uma pesquisa de mercado básica. Descubra por sí mesmo, em primeira mão, quantas pessoas em sua zona estão interessadas no produto ou serviço que você está pensando em oferecer e que “gostariam de mais informações e pagariam dinheiro por ele”. Isto é conhecido como definir seu mercado e prospectar seus clientes. Se depois desta pequena pesquisa, falando de sua idéia com várias pessoas por um período de um a três meses, você desconfia que essas possoas podem se tornar clientes pagantes, seu próximo esforço deve ser direcionado ao “detalhamento” de seu plano de negócio. Quanto mais preciso e detalhado seu plano – cobrindo tudo sobre como você vai fazer o que precisa ser feito – mais fácil será para você obter sucesso. Tal plano deve mostrar o investimento inicial necessário, seu plano de divulgação, seus custos de produção e procedimentos, seu programa de vendas, e quanto tempo você vai dedicar a isto. Com muita frequência, empreendedores entusiasmados e ambiciosos mergulham em um projeto de renda extra e de repente descobrem que os custos estão acima de suas possibilidades, e que o tempo de dedicação são maiores do que o que eles tem disponível. Vale a pena colocar tudo no papel antes de se envolver, e quanto mais claro você conseguir “ver” tudo antes de começar, maiores suas chances de sucesso.

Agora, assumindo que você tem um mercado alvo, você sabe quem devem ser seus clientes e como você vai atingir eles com seu produto ou serviço. E você tem todos seus custos e necessidade de tempo de dedicação devidamente listados. O próximo passo é colocar seu plano em movimento e começar a ganhar dinheiro.

Aqui está o “segredo” mais importante de todos, relacionado a iniciar e construir um negócio lucrativo em casa, então leia com atenção. Independente do tipo de negócio que você inicia, você deve ter o capital e o tempo disponível para sustentar seu negócio pelos primeiros seis meses de operação. Especificamente, você não deve contar em receber ou gastar nenhum dinheiro vindo de seu negócio com você ou com suas contas durante estes primeiros seis meses. Todo o rendimento de seu negócio durante estes primeiros seis meses devem ser reinvestidos em seu negócio para que ele cresça e atinja o potencial planejado para o primeiro ano.

Depois de passar pela marca dos primeiros seis meses, você pode se atribuir um pequeno salário mensal, e começar a desfrutar os louros de seu trabalho. Mas os primeiros seis meses de operação de qualquer negócio são críticos, então não planeje usar nenhum dinheiro que seu negócio gerar durante este período.

Se você detalhou seu plano de negócio organizadamente, e implementou o plano, você deve poder pensar em contratar outras pessoas para aliviar sua carga de trabalho no final do primeiro ano de operação. Lembre-se disto: Iniciar um negócio de sucesso não é um modo de arranjar um emprego para sí mesmo ou um modo de se manter ocupado. Isto deve ser tomado como o início de uma corporação que irá crescer e prosperar, com você como o Cacique. Eventualmente, você terá outras pessoas fazendo todo o trabalho para você, até mesmo mantendo funcionando toda a operação, enquanto você tira férias nas Bahamas ou na Europa e recebe um rendimento regular de seu esforço inicial.

Para mais detalhes em pesquisa de mercado, planejamento de negócios, propaganda, vendas, processamento de pedidos, e outros aspectos de negócios iniciados em casa, leia nossos outros textos sobre o assunto.

—–
Fabricio Stefani Peruzzo
Gaúcho, empresário e investidor. Acredita na existência de um mundo de riquezas a disposição de todos os dispostos a estudar e entender como funciona o fluxo do dinheiro. Criou o site Moeda Corrente para ajudar as pessoas na busca da tão sonhada independência financeira.

{ 43 comments }

João 19/01/2009 às 3:25 pm

Prezado Professor Fabricio,

Admiro pessoas que usam do seu tempo aconselhando, ensinando, e principalmente, repassando conhecimento. O senhor é uma delas.
Sou funcionário público, e tenho em mente entrar no negócio de venda de picolés, já que resido em uma cidade cuja média de temperatura varia em torno de 42ºC. Além do já exposto no seu artigo, o que o senhor teria a acrescentar neste caso?
Um grande abraço.

Fabricio 20/01/2009 às 9:15 am

Oi João,

Se além de funcionário público, com as garantias que isto te dá, também tens um rendimento mensal que te permita abrir o negócio de vender picolés pagando um funcionário logo de início, essa é uma excelente maneira de fazer teu dinheiro trabalhar para ti.

Não conheço melhor forma de investir o dinheiro que não seja em negócios. Claro que isto não é para todos, pois ser dono de qualquer negócio, grande ou pequeno, sempre é um desafio. Mas se tens o capital, fizeste um plano e as coisas parecem promissoras, o pior que pode acontecer é não dar certo e então ter uma lição a aprender para melhorar na próxima tentativa. Se teu perfil é empreendedor, um negócio é o resultado natural.

Tem gente que prefere um emprego tradicional e uma aplicação que não dê trabalho. Para estes indico sempre os consórcios, onde eu mesmo invisto meu dinheiro.

Desejo todo o sucesso nesta empreitada.

Nevita 13/07/2009 às 7:27 am

Prezado Fabricio,

Eu estava a pesquisr na net sobre as melhores formas de iniciar um negocio e para minha felicidade encontrei o seu artigo que em poucas palavras me fez pensar que o pior e a inactividade e se a rendamensal que ganho nao serve tenho que procurar uma outra, fazendo alguma coisa.

Eu sou licencida e Relacoes Internacinais e funcionaria publica, mas o meu salario nao da para nada, e andei pensando em montar um negocio, na verdade fazer consultorias, tem uma grande rede de amigos dos tempos de escola que tambem sao formados, nas mais diversas areas. Entao, estava a pensar se nao poderia a princio montar uma “firminha” de cosultorias nos mais diversos campos (prestacao de servicos na area juridica, desenvolvimento rural, pesquisas, informatica).

Imagino que nao tenha sido feliz em dizer exactamente o que pretendo, mas estimaria muito em ouvir a sua opiniao a respeito.

Obrigada!

Fabricio Stefani Peruzzo 13/07/2009 às 10:52 am

Nevita,

Faz bastante tempo que escrevi este artigo, então o que posso acrescentar que não dei tanta atenção na época, seria o foco em vendas. Vender é a atividade que define o sucesso ou fracasso de um negócio. Todo o resto é importante, claro, mas sem as vendas, de nada adianta ter o melhor produto.

Uma das coisas que mais ajuda em relação às vendas, é entregar antes de pedir algo. Olha o exemplo no meu site. Entrego conteúdo sem cobrar nada por isso. Comecei o Moeda Corrente quando meu negócio ainda era apenas uma empresa de internet. Com o tempo, entregando informação e ajudando as pessoas da maneira que podia, acabei criando um histórico que hoje em dia ajuda a vender meus serviços com muito mais facilidade.

Quando tiver algo andando,volta aqui e escreve como está sendo esta experiência. Vai ser um prazer compartilhar da tua história e com certeza ajudará bastante gente que aprende com os exemplos dos outros.

Abraço e sucesso.

Jonilson de Sousa Chaves 5/08/2009 às 5:54 pm

Olá prezado Fabricio,

Bom gostaria de começar falando que, eu trabalho na corretora de seguros de um tio a um bom tempo, mas, eu nunca consegui comprar nem mesmo um meio de transporte, o meu dinheiro eu faço cursos, pago um consórcio de uma moto, ajudo meu pai nas despesas de casa, pois somos de baixa renda, e estou pensando em iniciar um pequeno negócio para quem sabe se expandir com o tempo, tenho uma quantia ” Não muito” , mas, creio que daria para um inicio, e eu não consigo imaginar o que será bom para que eu venha investir, e como vc é uma pessoa muito eficaz na área de investimento , gostaria de ter uma opnião sua , pois sei que vai ser da sua idéia que iniciará o meu investimento, desde já agradeço!!!

Fabricio Stefani Peruzzo 7/08/2009 às 8:37 am

Jonilson,

Seria leviano de minha parte indicar um negócio qualquer, pois não conheço tuas qualificações. Cada tipo de negócio necessita de uma série de conhecimentos genéricos e de uma série de conhecimentos específicos. Há milhões de opções disponíveis, algumas que exigem mais, outras que exigem menos investimento. Algumas exigem dedicação integral, outras parcial. Enfim, procura dentro de ti o tipo de negócio que tenha tua cara, pesquise bastante sobre ele, trabalhe como estagiário em uma empresa que já faz o que tu pretende fazer, para adquirir experiência prática.

Lembra que ao iniciar teu novo negócio tu precisarás do dinheiro que tem não apenas para o negócio, mas para te sustentar enquanto o negócio não gerar lucros.

Abraço e sucesso.

Ancelmo 13/08/2009 às 11:28 am

Tenho 4 meses de seguro desemprego no valor de 870,00. gostaria de iniciar um negócio apartir de meus conhecimentos que são muitos e por serem muitos as veses fica dificil tomar a decisão certa, mas gosto muito da ideia de prestação de serviço, o que você acha disso

Fabricio Stefani Peruzzo 14/08/2009 às 11:15 am

Oi Ancelmo,

Eu tenho meus próprios negócios desde que comecei minha vida profissional. Cheguei a trabalhar para uma empresa durante alguns meses mas o tempo necessário para subir na carreira não era o mesmo que eu acreditava conseguir cuidando eu mesmo da minha vida, além de que haveria um teto que seria atingido e eu não tinha a disposição de estabelecer limites máximos. Não me arrependo das minhas escolhas.

Por outro lado, tem gente que não nasceu para ser empreendedor. Minha sugestão imediata? Compra o livro Empreendedor Rico, do Robert Kiyosaki e lê de uma ponta a outra. Se mesmo depois desta leitura achares que é uma boa, ao menos iniciarás com os pés um pouco mais no chão.

Lembra ainda que a coisa mais comum de acontecer é que os ditos “empresários”, normalmente não possuem uma empresa, mas sim, um emprego que eles mesmos criaram para sí. É uma opção válida, mas devemos saber o que pretendemos criar pois os passos para um e outro são bem distintos.

Abraço e sucesso.

ODALIA 15/10/2009 às 12:18 am

OLÁ PROF. FABRICIO. PERDI O SONO E NAVEGANDO MADRUGADA AFORA NA INTERNET LI SOBRE SEUS CONSELHOS INCENTIVANDO O TRABALHO INFORMAL COMO GANHO EXTRA E AMEI. SOU CONFEITEIRA A 17 ANOS E TENHO GANHO UM EXTRA SIM, MEU TRABALHO É , MODESTIA À PARTE, MUITO GOSTOSO E LINDO PORQUE AMO O QUE FAÇO, MAS PESQUIZANDO EM MINHA CIDADE DESCOBRI QUE TRABALHO COMO O MEU AQUI É MUITO POUCO, OU SEJA, TEM MUITAS CONFEITEIRAS SIM, MAS MEUS ACABAMENTOS NOS BOLOS, PRINCIPALMENTE OS DE BODAS, CASAMENTOS E 15 ANOS SÃO SOBRESSAEM E EM MUITO, FAÇO CARICATURAS EM TOPOS DE BOLOS TAMBÉM E DESCOBRI QUE NA MINHA CIDADE SÓ TEM UMA PESSOA QUE FAZ ESSE TRABALHO E DESDE ENTÃO VENHO PENSANDO EM COMO TIRAR VANTAGEM DISSO, SÓ QUE VISITEI ALGUMAS PESSOAS ESPECIALIZADAS EM FESTAS E EVENTOS NA ÁREA, MOSTREI MEU TRABALHO E ELAS ELOGIARAM MUITO MAS QUANDO FALAMOS DE PREÇOS ELES QUEREM UM LUCRO MUITO ALTO E NÃO TIVE ÊXITO. AS PESSOAS QUE DISPÕEM A GASTAR COM EVENTOS DE GRANDE PORTE AQUI PROCURAM QUASE SEMPRE ESSES ORGANIZADORES E NÃO CONSIGO ACESSO A ELAS PORQUE QUEREM FECHAR A FESTA COMPLETA. PRECISO DE AJUDA, VEJO O POTENCIAL QUE TENHO, MAS NÃO SEI COMO AGIR.

Priscila 16/10/2009 às 11:37 am

Olá Fabrício.
Estou atualmente bem empregada e possuo um pequeno capital guardado. Gostaria muito de abrir uma pequena empresa que precisse de pouco investimento inicial. Tenho paixão por fotografia e minha família sempre disse que eu deveria investir nisso. Minha pergunta é: Será que isso dá lucro realmente? Penso em trabalhar nos finais de semana fotografando eventos. Mas, será que é fácil conseguir clientes?
Aceito outras sugestões também.
Obrigada,
Priscila.

Fabricio Stefani Peruzzo 18/10/2009 às 5:27 pm

Se os organizadores de festa que trabalham aí não te ajudam, concorre com eles :-)

Porque não procurar algum amigo ou amiga que queiram entrar junto nessa, com os conhecimentos de organização de eventos necessários e fazer o pacote completo?

Por outro lado, se teus bolos são tão diferenciados assim, uma forma de iniciar é se dobrar aos que mandam no mercado e fazer bolos para algumas festas sem ter grande lucro, deixando eles lucrarem o que querem. Depois de algum tempo, ao confiarem na tua entrega correta e com mais pessoas conhecendo teu trabalho, aí sim dá para pensar em negociar melhores valores. Quem tem o cliente tem o poder. Sempre.

Fabricio Stefani Peruzzo 18/10/2009 às 5:30 pm

Oi Priscila,

Tudo dá certo para quem trabalha fazendo o que gosta. A pergunta que tu deves fazer não é se dá lucro ou não, é o que tu faz de diferente nos teus fins de semana. O que tu fazes atualmente te dá dinheiro? Se não dá, qualquer troca que ganhar fotografando já é lucro.

Sobre conseguir clientes, tu tens o que mostrar? Se não tem, se oferece para fatografar eventos dos amigos, de graça, para formar um portfólio. Assim ficará bem mais fácil vender teu serviço quando alguém perguntar se tens algum album já feito para algum cliente.

Milena 19/10/2009 às 9:30 pm

Olá professor Fabrício, eu terminei o meu curso de Pedagogia, mas ainda não estou trabalhando. Gosto muito de digitar e por isso resolvi prestar serviços de digitação e impressão em minha casa, porém, não tenho muitos clientes. Gostaria de saber o que devo fazer para que esse negócio dê certo.

ives renato 5/11/2009 às 5:30 am

ola fabrico li alguns artigos sus e atualmente estou a procura de algo pra fazer uma atividade que me chamou a atenção foi a fabricação de hostias não é um investimento baixo mas ainda estou estudando os lucros e a produtividade se possivel de uma pesquisada nesta area e me de uma dica se seria um bom negocio ou não um grande abraço Ives Renato

Fabricio Stefani Peruzzo 7/11/2009 às 4:47 pm

Oi Ives,

Não entendo nada sobre fabricação de hóstias, e apesar de conseguir tempo para te responder aqui, não há a menor possibilidade de eu estudar este assunto. A decisão de entrar em um negócio depende do TEU conhecimento sobre o mesmo, não do conhecimento dos outros.

Abraço.

Ranyelle Oliveira 30/11/2009 às 11:39 am

Boa dia professor Fabricio,

Tenho 19 anos e trabalho numa corretaora, porém meu salário é pouco, dando apenas para me sustentar e pagar minha faculdade.
Na minha casa tem um ponto de esquina e percebo que no bairro há necessidade de uma lan house, que ofereça serviços como xerox, digitação, plastificação, encardenação…enfim… Mas gostaria de saber se é loucura tentar um espréstimo para iniciar esse negócio. Quais seus conselhos?

Obrigada e adorei seus artigos.

Ranyelle Olivira

Fabricio Stefani Peruzzo 30/11/2009 às 3:11 pm

Oi Ranyelle,

Esta percepção de que há necessidade de uma lan house vem de onde, alguma pesquisa? Ou é só “um sentimento”?

Segunda pergunta: que experiência tu tens em gerir um negócio próprio? Quanto precisa para abrir a lan house? Em quanto tempo tem que começar a dar lucro e quantos clientes/dia são necessários para pagar o empréstimo e ainda assim te pagar um pro-labore que seja maior que teu salário atual? Quais os riscos e qual o plano de saída se tudo der errado, como será pago o empréstimo neste caso?

O conhecimento é a única coisa que irá garantir o sucesso de uma empreitada. Se não sabe onde vai te meter, estuda tudo muito bem antes, coloca os números no papel, conversa com quem possui negócios similares em outros locais, pergunta quais dificuldades passam ou já passaram ao longo do caminho. Se depois de tudo isso decidir que vale a pena arriscar, mãos a obra e bom trabalho.

Abraço.

Paula Andersen 16/12/2009 às 9:17 am

Oi Fabricio.
Gostei muioto dos seus conselhos.
Eu tenho uma loja de roupas de senhoras á dois anos e gosto do que eu faco.
Mas agora não está dando muito certo porque aqui na europa é epoca baixa, eu tenho andado a pensar muito , em outro negocio que poderia fazer para evitar que entre numa situacao de dividas.
Gostaria de saber se é possivel ajudar-me em ideias para um novo negocio que seja lucrativo.
Agradeco antecipadamente.

vera lucia dos anjos costa nickerson 30/08/2010 às 11:56 am

Prezado professor Fabricio,
Estive pesquizando na internet e deparei com os seus conselhos gostei muito e gostaria que me ajudasse. Sou consultora de beleza e gosto do que faço, estou com intenção de intensificar meus conhecimentos nesta area e futuramente montar uma empreza no ramo não tenho fundos suficiente para inicio o que devo fazer?

Fabricio Stefani Peruzzo 30/08/2010 às 12:12 pm

Oi Vera Lucia,

Nota que o que tu fazes hoje e o que farás quando for dona de uma empresa são coisas bem distintas. É isso mesmo que tu queres para ti, ou tens apenas uma imagem “romantica” do que é ser dona de uma empresa?

Decidindo que é isto mesmo que queres, conseguir os fundos envolve estabelecer metas, definir os valores necessários e então fazer o esforço que for preciso, baixando teu padrão de gastos pessoais para conseguir juntar o dinheiro. Não aconselho fazer empréstimos para iniciar o negócio, começa devagar e vai aumentando aos poucos.

O segredo é reinvestir os lucros para fazer o negócio crescer. Quando estiveres ganhando um pouco mais, não aumenta teu padrão de vida, reinveste na empresa. Define previamente quanto tu tirarás de pro-labore e limita a viver dentro deste valor. Lembra sempre que a conta da empresa não é tua conta pessoal, misturar as duas é caminho certo para o fracasso, ou no mínimo, um crescimento muito mais lento do que seria possível.

neide de oliveira 16/09/2010 às 1:15 pm

Eu no momento nao faco nada tenho tempo disponível, ando triste pq sei que posso fazer muitas coisas ,li esse sait seu fiquei entusiasmada so nao sei por onde começar fazer oq vender oq, tenho bem pouco dinheiro que juntei por um tempo me ajude.

neide de oliveira 16/09/2010 às 1:36 pm

Ola, fabrício olha tenho algo em mente vc acha que vender bolsas e carteiras e um bom negocio a minha duvida e porque quero iniciar com bolsas nos valores tao baratos, ex de faixa 50,00 a 60,00 com inicio de 2,000 para nao receber valores tao quebrados, acha que estou certa ou como devo proceder.

Fabricio Stefani Peruzzo 16/09/2010 às 1:44 pm

Oi Neide,

Não conheço o mercado de bolsas e carteiras, nem sei para quem pretendes vender, ou de que forma tu vais conseguir esses produtos, se vais fabricar, se vais comprar de uma fábrica da tua região, se vais importar da China, etc. Há infinitas possibilidades de ganhar dinheiro, cada um sabe do que é capaz e o que faz bem.

Eu me descobri vendedor há alguns anos. Hoje, se precisar vender qualquer produto, eu busco maneiras de encontrar os pontos fortes do mesmo e de que forma ele ajudará o possível comprador. Sou adepto da ação, de mergulhar de cabeça, então quando tenho intenção de fazer algo, parto para ação.

Uma sugestão para não quebrares a cara e perder tudo que tens para investir logo no início, faz uma rápida pesquisa de mercado. Pega três ou quatro modelos destas bolsas e carteiras e sai para vender. Se vender logo, se vender fácil, aí sim, investe o restante para comprar mais. Não se preocupa em lucrar nestas primeiras, se para comprar uma quantidade pequena tu tens que comprar pelo valor final de venda, sem descontos, não interessa. O objetivo é testar o mercado antes de se comprometer com todo o capital.

neide de oliveira 16/09/2010 às 2:29 pm

OLA, Fabrício fiquei feliz em me responder e mais animada por me ajudar então aqui o mercado de bolsas e carteiras e bom eu pretendo vender para pessoas que conheço e em repartição publicas so nao sei como devo proceder com forma de pagamento e quanto o produto pretendo comprar nas fabricas em SP comprar importados da china aqui nao tem fabricas eu aprendi devemos colocar no papel tudo e eu terei mais um gastos ,eu estou pesquisando como tenho pouco dinheiro nao sei o que compensa ir buscar ou pedir por internet voce disse que tem varias formas de ganhar dinheiro tem alguma dica para me ajudar.

preta 30/09/2010 às 3:10 pm

oi
Achei seu site mto bom Fabricio…a muito tempo nao vejo tamanha disposiçao por parte de alguem em ajudar!(de forma gratuita )
por enquanto nao tenho pretençoes de abrir um negocio,mas vou continuar lendo seu site,pois vc escreve de uma forma clara e objetiva de forma q qalqer um consegue entender,independente de classe ou formaçao escolar!
abraçoss e parabens

Marionice Felix 1/11/2010 às 3:26 pm

Boa tarde, professor Fabrício!
Navegando na internet em busca de novidades, deparei-me com seu site e fiquei maravilhada com seu trabalho , se colocando à disposição para ajudar as pessoas. Parabéns!
Sou assistente social, concursada numa prefeitura na grande São Paulo. Amo meu trabalho ( lidar com pessoas), mas há muito tempo tenho o sonho de , seguindo esta linha, iniciar um negócio onde eu possa atender as pessoas de maneira diferenciada( em sua residência, com hora marcada, atendimento a idosos etc), mas ainda não consegui identificar a atividade em si. O Sr, poderia me dar algumas orientações neste sentido?

Muito obrigada e que Deus o abençõe cada dia mais.
Marionice.

Fabricio Stefani Peruzzo 4/11/2010 às 9:44 am

Oi Marionice,

Obrigado pelas palavras de apoio e incentivo, são sempre muito importantes para mim.

Sobre tua vontade de iniciar um negócio nesta linha, identifica se o que queres é realmente gerenciar um negócio, ou apenas ter mais autonomia trabalhando por conta própria. No primeiro, estamos falando de ter funcionários, treinamento, gerenciamento, ou seja, tu deixarás de fazer o que fazes, para ser dona de uma empresa. No segundo, tens mais gerenciamento do próprio tempo, mas ao mesmo tempo terás atividades paralelas para manter esta flexibilidade, terás que fazer alguma divulgação, gerenciar a agenda, eventualmente ficará sem clientes e sem renda… Isso implica em um gerenciamento melhor do dinheiro que ganhas, pois podem haver meses em que não entre dinheiro algum.

Minha sugestão prática: vai lá e faz! Simplesmente isso. Mantém teu emprego, faz alguma divulgação do trabalho para cuidar das pessoas fora do horário de expediente, vê como funciona tudo na prática. Tu vais trabalhar mais, em horários que hoje tens de lazer, mas poderás ver na prática se isso é uma opção viável para ti ou não. Aos poucos, vais criando uma carteira de clientes, de amigos que indicam outras pessoas, e assim, poderás decidir se, e quando, vale a pena largar o emprego estável que tens hoje.

Abraço.

valdenicio nunes do nascimento 16/11/2010 às 1:44 pm

Olá professor Fabrício gostaria de uma dica sua o que vc acha do comercio de pet,vc sabe que é um dos seguimentos q mais cresce,eu vi uma reportagem que o brasileiro chega gasta por ano R$ 10 bilhões com seus bichos! o brasileiro ta com mania de onde ir quer levar seu animal,e eu estava pensando em montar aqui na minha cidade um berçario para animais dentro do shopping,funciona como uma creche para cães, sendo ideal para os donos deixarem seus animais em segurança e conforto enquanto fazem compras. deixaria seu animal pra gente tomar conta e seria cobrado por hora ou algo assim!o que vc acha da ideia?

Fabricio Stefani Peruzzo 16/11/2010 às 2:53 pm

Oi Valdenicio,

Não tenho como opinar sobre o que tu desejas saber, foge completamente da minha área. Sugiro uma pesquisa na região para verificar a viabilidade.

Susana Mendes 9/12/2010 às 6:22 pm

Boa tarde, Fabricio, sou graduada em enfermagem , mas apaixonada por confeitaria, antes mesmo de fazer faculdade já fazia bolos, mas sem nenhum pretenção comercial só por prazer, mas agora reslovi levar a sério, criei uma página no orkut, distribui cartões e conto com ajuda do cliente, mas estou com medo pois não consigo mi organizar de uma forma profissional estou mi sentido amadora no quesito gerencia. Agradeço caso possa mi orientar. Grata Susana.

Fabricio Stefani Peruzzo 9/12/2010 às 9:17 pm

Oi Susana,

Procura o Sebrae ou associação dos administradores da tua região. Eles costumam ter cursos rápidos e práticos de como gerenciar pequenos negócios. Se isso não der certo, pensa na possibilidade de procurar um sócio que cuide desta parte para ti.

Abraço e sucesso.

Rosangela 22/12/2010 às 12:53 pm

Ola Fabricio! Como a maioria das pessoas que escrevaram para ti, (li todos as perguntas) também navegava pela net na busca de alternativas ou melhor dizendo, na busca de idéias para abrir um pequeno negócio. Ao ler seus comentários, me faz amadurecer em algumas questões, pois percebi que muitas pessoas colocam o”carro na frente dos bois”… e eu me incluo nesta maioria..rs…Procuram por um negócio que de lucros, seja ele qual for… ou te fazem perguntas, como se vc fosse o Dono da verdade…rs… achei ótimas suas respostas… muita claras e objetivas. Me fizeram acordar e refletir melhor sobre o que eu pretendo fazer, e o melhor, a decisão a tomar deve ser minha, nada cai do céu, pra abrir um negócio é preciso muita disposição, pé no chão e conhecimento naquilo que pretende ser realizado, não é isso? Se for por aí… acho que suas palavras me inpiraram a pensar muito antes de agir. Legal mesmo suas contribuições, parabéns!
Grata.

Fabricio Stefani Peruzzo 23/12/2010 às 2:55 pm

Oi Rosangela,

É bem o que disseste, disposição, pé no chão e conhecimento. Acrescentaria a isso a paixão pela área de atuação e então tens a fórmula completa :-)

Abraço.

MARCIA SOUZA 26/12/2010 às 2:39 pm

Bom dia Fabrício,estou a procura de uma atividade que me possibilite ter um ganho extra para pagar as despesas que são altas,já pensei em muitas coisas,tipo,fazer trufas,bolos,doces,aí pulei para artesanata,bolsas,crochê,decoupage em louças,enfim…
De repente encontrei seu site,o qual,posso dizer,abriu-me os olhos,porque não existe fórmula mágica,temos que ter fé em Deus,vontade,disposição para conhecer e se aperfeiçoar no que de verdade se quer.Ainda não me decidi em exatamente que produto irei vender,mas,pelo menos agora sei que o primeiro passo é estudar o mercado.
Obrigada.

Fabricio Stefani Peruzzo 27/12/2010 às 2:41 pm

Oi Marcia,

Que bom que consegui ajudar. Desejo todo o sucesso quando iniciares esta nova empreitada.

Sueli 3/01/2011 às 10:01 pm

Boa noite Fabrício, estou pensando em montar um negócio, mas tenho dúvidas. Tem uma quitinete com garagem. Penso em iniciar na garagem algo com doces, xerox, material de limpeza, pois há muitas residencias. Não tem nenhuma vendinha proxima. Terei que tirar alvará e outras documentações? As vezes penso em pet shop, seria uma boa? Preciso fazer alguma coisa. Faço pintura em panos de prato. Gosto de pesquisar em internet. Gosto de digitar. Vou fazer faculdade e preciso fazer algo para ajudar-me nas despesas. Gosto de coisas praticas e rapidas.

Tatiana Lopes 24/01/2011 às 11:00 pm

Olá Fabrício!

Trabalho em um cargo comissionado e ainda estou no curso de administração. Como nao tenho estabilidade financeira e sou boa de vendas, gostaria que me sugerisse um produto mais vendável e quais sites de fornecedores. Seria muito interessante se ouvesse consultores de determinados produtos para facilitar compra via net e dicas de vendas, pois tenho pouco dinheiro para investimento R$2.000,00.

Grata pela atenção e por nos ajudar

NILCELIA MARIA 31/01/2011 às 1:58 am

Boa noite Fabricio,estou desempregada,acabei de me forma na faculdade de Gestão em Recursos humanos,gostaria muito de trabalha nesta area mais não estou encontrando nada,e nesta area tem varia ramificações,gostaria de saber como faço para começar realizar consultoria,palestras,e prestar serviços apartir da minha casa para empresas e se vc acha uma boa ideia?
muito obrigado pela atenção e espero pela sua resposta!

Fabricio Stefani Peruzzo 1/02/2011 às 3:20 pm

Oi Nilcelia,

Palestras e consultoria só fazem sentido se feitas por profissionais com ampla experiência. Minha sugestão é que adquiras esta experiência antes de tentar atuar nestes ramos. Acaba de se formar, o melhor que tens a fazer é adquirir experiência prática no mercado, começando pequena e assumindo cada vez mais responsabilidades. A hora ainda é de aprender, mas desta vez na prática.

luzimeire 8/02/2011 às 1:19 pm

Olá !gostaria se puder me dar umas dicas de como abrir o meu próprio negócio em casa,trb com artesanato pintura em tecido entre outras coisa,sendo que minha casa fica nos fundos e como devo me organizar,e como devo investir da melhor forma sem ter que gastar muito.Desde já agradeço e aguardo a sua resposta a meu e-mail .Um Abraço!

uildemar 9/02/2011 às 12:32 am

Oi fabricio , estou desempregado neste momento , mas tenho um carro de lanche em casa e mil reais pra investir e sei fazer varios salgados, gostaria de ter meu proprio negocio, so que eu estou com duvidas pois tenho conhecimento na area de refrigeração também faço manutênção em arcondicionado . Qual desses negocios devo iniciar .

Marcelo Rocha 12/03/2011 às 4:33 pm

Oi Prof. Fabrício, estou desempregado, minha esposa também, temos 4 filhos. Estamos pensando em começar a trabalhar com limpeza doméstica, eu e ela, trabalhando limpando casas e4 apartamentos. Você teria alguma dica para que possamos entrar mesmo neste negócio???
Muito obrigado desde já pelo deu maravilhosos site e aguardo uma resposta.

Fabricio Stefani Peruzzo 15/03/2011 às 9:17 am

Pessoal, Marcelo, Uildemar, Luzimeire,

Não tenho como ajudá-los individualmente a não ser com sugestões simples, como focar em suas habilidades e fazer o máximo para divulgar tais habilidades ao mercado. Vender é o ponto chave de qualquer empreendimento, então dediquem atenção total a como melhor apresentar seus produtos e serviços aos possíveis compradores.

Sobre que alternativa seguir em relação a vários rumos possíveis, só o coração de cada um é capaz de responder. Sempre tomo como verdadeira a idéia de que trabalhar com o que gostamos é o melhor caminho para o sucesso, então, iniciar em um ramo que nos atraia mais, é uma forma de fazer nossa vida nos levar para onde queremos chegar. Por exemplo, no caso do Uildemar, se fazer salgados é uma habilidade e uma coisa que gosta de fazer, esse pode ser o melhor caminho para um dia, abrir uma confeitaria.

Abraços.

Comments on this entry are closed.